Pages

quinta-feira, 9 de agosto de 2012

AS PEDRAS DO CAMINHO


Certa vez, um homem caminhava pela praia, numa noite de lua cheia… Ele pensava desta forma:
se tivesse um carro novo, seria feliz; 
se tivesse uma casa grande, seria feliz; 
se tivesse um excelente trabalho, seria feliz; 
se tivesse uma parceira perfeita, seria feliz… 
Até que ele tropeçou num saquinho cheio de pedras.
Por conta disso, ele começou a atirar as pedrinhas, uma a uma, ao mar, por cada vez que dizia:
Seria feliz se tivesse…
Assim fez até que ficou com uma pedrinha no saco e decidiu guardá-la. Ao chegar a casa, percebeu que aquela pedrinha era, afinal, um diamante muito valioso.
Imagina quantos diamantes ele atirou ao mar sem parar para pensar?
Assim são as pessoas…
Atiram fora os seus tesouros preciosos por estarem à espera do que acreditam ser perfeito ou sonhando e desejando o que não têm, sem dar valor ao que têm perto delas.
Se olhassem ao redor, parando para observar, perceberiam quão afortunadas são.
Cada pedrinha deve ser observada… pode ser um diamante valioso!
Cada um dos nossos dias pode ser considerado um diamante precioso e insubstituível.
Depende de cada um aproveitá-lo ou lançá-lo ao mar do esquecimento
Ser feliz é reconhecer que vale a pena viver apesar de todos os desafios, incompreensões e períodos de crise.
Ser feliz é deixar de ser vítima dos problemas e se tornar um autor da própria história…