Pages

domingo, 7 de outubro de 2012

O Jogo da Vida



O Jogo da Vida
Nós sempre fomos educados para conviver com o mundo exterior que é, sem dúvida, importante, mas o seu mundo interior – o das sensações, emoções e sentimentos – também é e, na maioria das vezes, está abandonado.
Quanto mais conhecimento você adquire acerca do seu mundo interior, mais condições possui para melhorar a sua capacidade de interferência na vida, obtendo cada vez mais realizações. A vida é um tabuleiro de xadrez onde você faz o papel das peças e, por mais complexo que seja o jogo, só pode aprender jogando.
Todo real problema que alguém possa ter, reside no fato de não saber usar as ferramentas que a natureza lhe deu. Não existem defeitos no homem. O que existe é ignorância em usar os próprios atributos.
Se alguém pode fazer algo por você, é você mesmo.
A vida é a sequência consciencial das sensações do aqui e agora. Vida é um processo contínuo, uma mudança constante. Se você observar a natureza, verá as mudanças acontecendo a todo instante. Você é a natureza. Você está num processo de mudança, num continuum.
A vida é experiência, é aprendizado, e quanto mais você tornar-se apto a dirigi-la, seguindo a ordem natural das coisas, mais sucesso ela lhe trará.
Consciência é o fenômeno da atenção. Quanto mais lúcida e clara ela estiver, mais você conhecerá suas reais habilidades e limitações. Assim, você não se deixará impressionar por muitas coisas que hoje, talvez, o impressionem, causando mágoas, raiva, dor e culpa. A consciência lúcida é a percepção das coisas com clareza e profundidade. Será que o modo como você percebe as coisas é verdadeiramente a realidade?
Você é o grande laboratório e arquiteto da sua vida. Nela, só você pode saber o que é verdade ou não, o que serve ou não, o que realmente acontece com você.
(Extraído do Blog Universo Natural)